• catedral.jpg
  • catetinho.jpg
  • congresso.jpg
  • exposicao1.jpg
  • museu5.jpg
  • museucatetinho2.jpg
  • museunacional.jpg
  • museunacional2.jpg

 

Estrutura Curricular do Curso de Museologia

 Estrutura Curricular (Resumo)

 

ESTRUTURA GERAL DO CURSO

A estrutura geral do Curso de Bacharelado em Museologia compreenderá disciplinas obrigatórias e optativas organizadas em créditos semestrais (1 crédito correspondendo a 15 horas de atividades). O curso será constituído por um total mínimo de 169 créditos, sendo 118 obrigatórios e 51 optativos. Os conteúdos museológicos distribuídos ao longo do curso serão devidamente interligados e estudados numa abordagem unificadora. A estrutura curricular deverá respeitar os principais núcleos de conteúdos específicos de Museologia, das ciências afins – Biblioteconomia, Arquivologia, Ciência da Informação, História, Arte, Antropologia etc. – e dos conhecimentos sociais, políticos e culturais de modo a favorecer uma ampla e sólida formação.



CONTEÚDOS CURRICULARES

Os conteúdos curriculares obrigatórios de natureza científica terão um total de 169 créditos (2535 horas) e farão parte do Núcleo Básico do Curso de Bacharelado em Museologia. Destes, 8 créditos (120 horas) correspondem aos estágios supervisionados e 8 créditos (120 horas) à elaboração do trabalho de conclusão do curso.

Com o propósito de ampliar a flexibilidade e atender interesses e necessidades dos alunos, pelo menos 51 créditos (765 horas) serão compostos por disciplinas optativas. Além desse total estão previstos 24 créditos em Módulo Livre, correspondentes a atividades acadêmicas, científicas, culturais, atividades de extensão e complementares.

Os conteúdos curriculares abaixo relacionados são considerados básicos e englobam conhecimentos museológicos e das áreas de Biblioteconomia, Arquivologia, Ciência da Informação e Ciências Humanas. Terão como eixos integradores:



EIXO 1 – TEORIA E PRÁTICA MUSEOLÓGICA

Focaliza a formação específica compreendendo disciplinas de conteúdos teóricos e práticos voltados para a Museologia, a Teoria Museológica, a Pesquisa Museológica e a Museografia.



EIXO 2 — MUSEOLOGIA E INFORMAÇÃO

Congrega disciplinas partilhadas pelos cursos de Biblioteconomia e Arquivologia, junto às quais se perfila uma nova disciplina centrada no processamento técnico de acervos realizado no campo da Museologia. Constitui um embrião do tronco comum aos três cursos da Faculdade de Ciência da Informação – Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia -, com perspectivas de amadurecimento e transformação objetivando configurar-se numa área de conhecimento comum.



EIXO 3 — MUSEOLOGIA E PATRIMÔNIO CULTURAL

O conteúdo curricular desse eixo é dirigido para a formação geral e compreende disciplinas básicas e ligadas a várias áreas de conhecimento. O objetivo é fundamentar e integrar o estudo da Museologia a um campo interdisciplinar, com o foco na Cultura, Memória e Patrimônio.



EIXO 4 — PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE BENS CULTURAIS

Conteúdo curricular teórico e prático voltado para o campo da preservação e segurança de bens culturais; para o planejamento, a montagem e a gestão de reserva técnica museológica e de laboratório de conservação; para os estudos dos procedimentos de manuseio, transporte e exibição.

Considerando os conceitos e os parâmetros profissionais expostos, sobressai o vasto campo de atuação, o nível de exigência de formação e de exercício profissional, e o amplo universo de ações possíveis, que se tornam incomensuráveis, na medida em que se introduz o conceito de Patrimônio Cultural e Natural, a "matéria-prima" básica do labor museológico. A Declaração de Caracas, de 1992, unificou os conceitos de Patrimônio Cultural e Patrimônio Natural na seguinte definição: "Entende-se por Patrimônio Cultural de uma nação, de uma região ou de uma comunidade, aquelas expressões materiais e espirituais que a caracterizam".

Correspondendo à ampliação conceitual e profissional, o mercado de trabalho para o bacharel em Museologia ampliou-se. Para além dos museus tradicionais, abriu-se um leque de opções de trabalho ligadas ao Patrimônio Cultural e Natural, que abrange desde os Museus de História e de Arte até Ecomuseus e Museus Comunitários, Museus de Ciência e de Tecnologia, Programas de Memória e Patrimônio, Parques, Monumentos e Reservas Naturais, Cidades-Monumento, Aquários, Zoológicos e Jardins Botânicos, Planetários, Arquivos e Bibliotecas, Teatros e Redes de Televisão etc.

Por conseguinte, com este amplo espectro de possibilidades profissionais, e de acordo com as Diretrizes Curriculares para o Curso de Museologia, o Curso de Graduação em Museologia da FCI-FACE/UnB deverá formar bacharéis em Museologia capazes de “compreender o museu como um fenômeno que se expressa sob diferentes formas, consoante sistemas de pensamento e códigos sociais”. Ademais, os bacharéis em Museologia deverão ser capazes de "interpretar as relações entre Homem, Natureza e Cultura, tendo como base o seu contexto temporal e espacial".